Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vinho tinto instântaneo

por Flávio Gonçalves, em 20.10.19

Image result for instant red wine

Já alguma vez ficaram com suspeitas de que estariam realmente a beber vinho quando num qualquer restaurante obscuro pedem "o vinho da casa" e este vos chega num jarrinho anónimo? Desde o último check up no cardiologista (calma haters, estou óptimo, pela primeira vez em anos ao que parece) que adoptei o hábito de beber sempre um cálice de tinto à refeição, em casa opto pelo Torre de Ferro Reserva do Lidl, cujo paladar muito me agrada, e nos restaurantes peço sempre o vinho mistério da casa, afinal que mal me pode fazer um copo? Há anos que ouço a história de que alguns restaurantes utilizam vinho em pó instântaneo, sempre me pareceu algo tão absurdo ao ponto de descartar essa possibilidade como mera teoria da conspiração. Hoje perdi parte da manhã a tentar desvendar o mistério e, lamento informar, é verdade... existem várias versões, como podem constatar aqui numa das mais populares lojas virtuais da China!!! Ora bem, para a próxima vou tentar averiguar a veracidade de outra teoria da conspiração alimentar que ouço muito nas feiras onde me tentam vender embalagens de mel caseiro a mais de 10€: xarope de açúcar misturado no mel industrial, facto ou mito? Mais mês menos mês terei que averiguar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:48

"Psicopatas Portugueses" hoje em Beja

por Flávio Gonçalves, em 18.10.19

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:58

Blog da Carne

por Flávio Gonçalves, em 18.10.19

De quando em vez para desenfastiar de todo o modismo hipster do vegetarianismo e do veganismo preciso de pesquisar algum programa ou portal dedicado a carnívoros como eu, e hoje descobri o Blog da Carne (que foi direitinho para as ligações aqui na coluna ao lado). Só tenho pena de não ter pensado em algo semelhante, e como por estes dias estou a agendar alguns jantares para saldar as apostas pós-eleitorais que perdi nada como passar os olhos pelo arquivo do blogue, uma vez que as actualizações deste ano ficaram muito aquém do esperado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33

Dilema multicultural...

por Flávio Gonçalves, em 17.10.19

Passei parte do ano a importar decorações de Dia das Bruxas, agora estou indeciso se as utilize ou se as coloque todas no Marketplace do Facebook ou no Olx e reinvista esse dinheiro em bilhetes para a passagam do Cirque du Soleil por Lisboa...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48

Joker - O Filme do Ano

por Flávio Gonçalves, em 13.10.19

Related image

Por norma interpreto tudo de modo político, sempre me chocou que a maior parte das pessoas tenha a opinião de que a política não interessa para nada no dia a dia quando é a política que decide coisas tão essenciais à vida como a qualidade dos alimentos que ingerimos, da água que nos sai da torneira e do ar que respiramos. Mas neste caso irei cingir-me ao meu papel de fã e entusiasta do universo de Batman, quem queira uma interpretação politizada de Joker pode ir ler Tenham Pena do Assassino Psicopata de Eurico de Barros no Observador (para uma perspectiva de direita) ou O Fascismo Amigável de Aaron Freedman na Jacobin (para a perspectiva de alguma esquerda).

Pelo que li notei que a maior parte dos críticos conceituados odiou o filme, o que é sempre bom sinal. E o público de um modo geral? Adorou, até mesmo em Portugal! Fui logo à primeira sessão e, alguns dias depois, voltei para uma segunda sessão e de ambas as vezes saí da sala deliciado ao ponto de, no escritório, andar a escutar a banda sonora enquanto ando na labuta do dia a dia. É a segunda vez em 40 anos que volto a repetir um filme, o que não é coisa pouca.

Resenha cinematográfica não é a minha praia, mas há que realçar a fotografia de Joker, Gotham surge-nos como uma cidade orgânica, imunda, realista - ao contrário das interpretações góticas que vimos em vários filmes de Batman - e a personagem principal transgride logo com um gesto que há muito não via: o cigarro é omnipresente em todo o filme, algo inédito desde os meus tempos de adolescente com o afã proibitivo a que foi sujeita a indústria cinematográfica. 

Não querendo estragar o enredo do filme, o mesmo tem um easter egg para os espectadores que além de gostarem de cinema se dignam a ler as revistas do Batman, principalmente a saga Morte da Família que se espalhou originalmente por 23 números da Batman estadunidense e que em Portugal foi possível ler nas edições da Panini que nos chegam do Brasil. Partes da saga que nos confundiam, seja intencionalmente ou por mero acidente, ficaram esclarecidas em Joker.

Saí do cinema assoberbado com a magnitude do ambiente, a fotografia casa na perfeição com a banda sonora e com a interpretação louca de Joaquin Phoenix, actor que na verdade nunca me tinha cativado antes. Saí da sala com a certeza de que este será realmente o filme do ano, um clássico instantâneo, uma obra de arte pesada, violenta e tristemente realista quanto à dura realidade da austeridade e da vida em capitalismo liberal, todo um caldo que agrava a loucura e culmina no surgimento de um dos mais psicopatas, aviltantes e alucinados vilões do universo da DC Comics

E a parte melhor? Não se trata de um filme de super-heróis, o filme retrata a personalidade conturbada de um doente mental e a sua descida ao abismo da loucura total, numa sociedade que o pisa e ignora. Pode ser visto, apreciado e adorado por quem nunca tenha sequer pegado numa revista de banda desenhada. Para efeitos práticos, esta é a prequela dos Batman de Tim Burton (1989) a Christopher Nolan (2005), aqui o Joker é ainda um mero mortal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:41


Mais sobre mim

foto do autor


Flávio Gonçalves

Crítico dito literário "cadastrado" junto de várias editoras desde 2010, tradutor, revisor e editor nos tempos livres. Actualmente resenho livros e entrevisto autores na edição portuguesa do Pravda.ru dando preferência a obras de não ficção, ficção científica, banda desenhada e ficção especulativa. Escrevo sobre política no Autarcias. #livrosamesa

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Endereço Postal

Apartado 6019, EC Bairro Novo, 2701-801 Amadora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Livrosfera

Livrarias

Editoras

Favoritas

Publicações

Autores

Pertinentes

Blogosfera


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D