Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Selma Lagerlöf, os primeiros anos

por Flávio Gonçalves, em 05.04.20

Com o lançamento da nova edição de "A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson Através da Suécia" da autoria de Selma Lagerlöf pela Sextante Editora numa atractiva edição em capa dura que inclui as ilustrações originais de Bertil Lybeck, decidimos dedicar algumas entradas aqui no blogue à autora. Optamos por fazer o mais básico: pesquisar o que está disponível sobre a autora e dá-lo a conhecer ao público português e, o mais chocante, é que descobrimos que Selma Lagerlöf nem foi alvo de uma entrada decente na Wikipédia de língua portuguesa, pelo que estamos a colmatar essa falha.

Os primeiros anos

Nascida em Mårbacka a 20 de novembro de 1858,  na província sueca de Värmland onde viria a falecer a 16 de março de 1940, filha de Erik Gustaf Lagerlöf, tenente do Real Regimento de Värmland, e de Louise Wallroth Lagerlöf - cujo pai era um homem de negócios bem sucedido e proprietário de uma fundição metalúrgica. Selma foi o quinto filho de um total de seis, tendo nascido com um defeito na anca.

A sua biografia constanta que era uma criança calma, com um semblante mais sério do que seria normal para a sua idade, embora só tenho conseguido publicar as suas primeiras obras já tendo atingido a maioridade Selma já escrevia poesia nos seus tempos de escola. Quando estava a crescer a sua avó contava-lhe frequentemente contos de fadas e lendas tradicionais suecas, o que nitidamente terá influenciado a sua escrita.

Sendo de uma família abastada, Selma e os seus irmãos foram educados em casa com um tutor, tendo aprendido inglês e francês. Em 1884 devido a doença paterna tiveram que vender a casa de família em Mårbacka, Selma Lagerlöf acabaria por recomprar a propriedade da família com o dinheiro do Nobel da Literatura, tendo residido na mesma até à sua morte em 1940.

Foto: a jovem Selma Lagerlöf

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:07

Selma Lagerlöf, 80 anos após a sua morte

por Flávio Gonçalves, em 26.03.20

SelmaBertrand.png

A 16 de Março de 1940 falecia Selma Lagerlöf, a primeira mulher a receber o Nobel da Literatura, figura cimeira da literatura especulativa e da luta pelo feminismo no seu tempo. Estou aqui há 53 minutos a olhar para o ecrã a tentar escrever um texto sobre Selma Lagerlöf para assinalar o 80º aniversário da sua partida, dei uma vista de olhos às notícias pelo Google e aparentemente só o jornal espanhol La Vanguardia se lembrou da ocasião numa peça assinada por Teresa Amiguet, Selma Lagerlöf, la primera escritora Nobel, e em Portugal encontrei apenas uma menção recente no Jornal do Fundão, onde Manuel da Silva Ramos inclui A Viagem Maravilhosa de Nils Holgersson (Sextante Editora, 2020, já mencionado aqui) na sua sugestão de Leituras cativantes para isolamento.

Assim sendo creio que me irei limitar ao mais básico, como aparentemente está tudo por fazer no que toca a recordar a memória de Selma Lagerlöf que, curiosamente, tem vasta obra publicada em Portugal e foi até mesmo alvo de uma biografia romanceada. Vamos dedicar-lhe várias entradas aqui no bloque e em simultâneo na nossa página no Facebook (que esta semana atingiu já os 1.189 seguidores) e nas páginas da revista Libertária (que em plena semana de Estado de Emergência viu os seus seguidores catapultados de 300 para 2.552!!!). Para já, publicamos abaixo a listagem de obras publicadas em território português.

Selma Lagerlöf: Bibliografia disponível Portugal

- A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson através da Suécia, Sextante Editora, 2020.
- O Livro das Lendas, Livros do Brasil, 2019.
- O Anel dos Löwenskölds, E-primatur, 2017.
- A Saga de Gösta Berling, Cavalo de Ferro, 2017.
- O Tesouro, Cavalo de Ferro, 2017.
- Os Milagres do Anticristo, Cavalo de Ferro, 2017.
- O Livro das Lendas, Livros do Brasil, 2012.
- O Imperador de Portugal, Ulisseia, 2006.
- A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson Através da Suécia, Relógio D'Água, 2006.

Edições Esgotadas:
- Lendas de Cristo, Via Occidentalis, 2006.
- A Viagem Maravilhosa de Nils Holgersson, Publicações Europa-América, 1999.
- A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson Através da Suécia, Editora Educação Nacional, 1984.
- O Cocheiro da Morte, Editorial Estampa, 1975.

Biografia Romanceada
- A Saga de Selma Lagerlöf por Cristina Carvalho, Relógio D'Água, 2018.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58

Faleceu Eduard Limonov

por Flávio Gonçalves, em 21.03.20

Limonov.jpg

Estava indeciso sobre que notícia partilhar convosco sobre a morte de Eduard Limonov, autor russo que há muito perdeu o pico da sua popularidade, vivia quase na indigência e não tinha um best seller desde os anos 80, sendo que foi editado em Portugal uma única vez em 1991 ("História de um Poeta Mordomo", Difel).

Em 2009 a Sextante Editora publicou uma biografia do mesmo que eu arrasei nas páginas do semanário "O Diabo" onde na altura me ocupava das parcas páginas de cultura, resenhando e divulgando livros e discos - coisa que faço agora no bem mais ideologicamente atractivo portal da Revista Libertária em paralelo com o PRAVDA.ru.

Por uma questão mais de estética que de conteúdo (em que raios andarão a pensar lá pelo "i Online"???) partilho o curto obituário publicado no Público mas com uma ressalva, a Isabel Coutinho aparentemente não leu a biografia "Limonov" da autoria de Emmanuel Carrère (Sextante Editora, 2012), e nem era sua obrigação sendo jornalista e não crítica literária, mas julga tratar-se de uma obra de ficção, algo que pelo menos um revisor final nos meus tempos em jornais não teria, ou não devia, deixar passar...: por favor espreitem Morreu Eduard Limonov, o Jack London russo da autoria de Isabel Coutinho.

Para quem se tenha sentido intrigado pelo obituário que publiquei acima de Eduard Limonov, deixo aqui o link para que possam comprar a sua biografia nestes tempos de Apocalipse Gripal, garanto que será uma leitura bastante animada. Eu só tenho que desenterrar o meu exemplar do arquivo morto no sótão, bem me deve merecer uma leitura mais atenta desde que o resenhei em 2012:

Editora: Sextante
Encadernação: Capa mole
Páginas: 394
Preço: 17,70€ (Wook)
ISBN: 978-972-0-07170-5

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37

A Sextante Editora lançou no passado dia cinco de Março a primeira tradução integral directamente do sueco de "A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson Através da Suécia", a obra mais reconhecida de Selma Lagerlöf, a edição colige num único e imenso livro ilustrado uma obra publicada originalmente em dois volumes em 1906 e 1907.

Sinopse

Era uma vez um rapaz chamado Nils Holgersson. «Tinha cerca de catorze anos e era alto, magricela e loiro. Esse rapaz pouco sabia fazer: desejava, acima de tudo, dormir e comer, e fazer as suas travessuras proporcionava-lhe também muito prazer.» Até que… um dia acorda transformado num duende. «Se esperar um pouco, transformo-me de novo num ser humano», pensou ele. Profundamente intrigado com a sua nova condição, com «este infortúnio assustador», parte quase que por acidente à aventura, voando no dorso de um ganso por paisagens suecas. Pelo caminho recebe incríveis lições sobre os animais, o país e as boas maneiras.

Sobre a edição

A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson Através da Suécia resultou de uma encomenda feita à autora para as escolas, com o objetivo de ensinar às crianças a Geografia do seu país. A beleza da escrita de Selma Lagerlöf, a qualidade poética e a celebração do equilíbrio entre o Homem e a Natureza rapidamente transformaram esta história num dos romances mais queridos da literatura mundial. Esta obra, considerada um dos primeiros romances «ecológicos» de sempre, seria adotada em todas as escolas suecas e traduzida para mais de 50 línguas.

A nova edição portuguesa – que representa o mais recente título da coleção Biblioteca dos Tesouros da Sextante Editora – é a primeira traduzida a partir do sueco, reproduzindo integralmente a edição original, publicada em dois volumes, em 1906-1907. Contém as famosas ilustrações que Bertil Lybeck concebeu para a edição de 1931.

Nota biográfica

Selma Lagerlöf nasceu a 20 de novembro de 1858, em Mårbacka, na província sueca de Värmland, e aí viria a falecer a 16 de março de 1940. Com uma obra profundamente inspirada nas histórias de encantar e lendas populares do seu país, tornou-se, em 1909, a primeira mulher a ser galardoada com o Prémio Nobel da Literatura, «em consideração pelo elevado idealismo, vívida imaginação e espiritualismo que caracterizam os seus escritos». Em 1914, foi nomeada membro da Academia Sueca. É autora de títulos notáveis como A Lenda de Gösta Berling (1891), Os Laços Invisíveis (1894) e O Tesouro (1904).

Ficha Técnica

Editora: Sextante
Coleção: Biblioteca dos Tesouros
Encadernação: Capa dura
Páginas: 712
Preço: 18,80€ (Wook)
ISBN: 978-989-676-271-1

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:19


Mais sobre mim

foto do autor


Flávio Gonçalves

Crítico dito literário "cadastrado" junto de várias editoras desde 2010, tradutor, revisor e editor nos tempos livres. Actualmente resenho livros e entrevisto autores na edição portuguesa do Pravda.ru dando preferência a obras de não ficção, ficção científica, banda desenhada e ficção especulativa. Escrevo sobre política no Autarcias. #livrosamesa

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Endereço Postal

Apartado 6019, EC Bairro Novo, 2701-801 Amadora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Livrosfera

Livrarias

Editoras

Favoritas

Publicações

Autores

Pertinentes

Blogosfera


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D